Instituto R. Dal Pizzol se prepara para a quarta colheita simbólica no Vinhedo do Mundo - Dal Pizzol Vinhos Finos
Coleção soma 401 variedades, sendo 295 em campo. Em 2016, quando outras 106 estiverem produzindo o Vinhedo do Mundo passará a ser a segunda maior coleção privada em campo do mundo. Uma coleção, centenas de uvas, um vinho. O Vinhedo do Mundo, no Ecomuseu da Cultura do Vinho, na Rota Cantinas Históricas, em Faria Lemos (Bento Gonçalves/RS), se prepara para sua quarta colheita simbólica, que será realizada dia 8 de fevereiro. Neste dia, um seleto grupo de convidados, entre ...

Home /
Novidades

Instituto R. Dal Pizzol se prepara para a quarta colheita simbólica no Vinhedo do Mundo

23 de janeiro de 2014

Coleção soma 401 variedades, sendo 295 em campo. Em 2016, quando outras 106 estiverem produzindo o Vinhedo do Mundo passará a ser a segunda maior coleção privada em campo do mundo.

Uma coleção, centenas de uvas, um vinho. O Vinhedo do Mundo, no Ecomuseu da Cultura do Vinho, na Rota Cantinas Históricas, em Faria Lemos (Bento Gonçalves/RS), se prepara para sua quarta colheita simbólica, que será realizada dia 8 de fevereiro. Neste dia, um seleto grupo de convidados, entre políticos, autoridades, empresários e jornalistas, viverá essa experiência, restrita aos escolhidos. Já são 401 variedades de 30 países dos cinco continentes, sendo 164 em plena produção, 131 de primeira colheita em 2015 e 106 produzindo em 2016, estas de origem caucásica.

O evento celebra a cultura do vinho e a solidariedade entre as nações, representadas pelas centenas de variedades de uvas do planeta. Primeiro nas Américas, o Vinhedo do Mundo promete se tornar um dos ícones da civilização do vinho no Brasil. O objetivo é cultivar as variedades em pequeno espaço (0,7 hectare), cuja colheita tornou-se, a partir de 2012, um ritual cultural do Instituto R. Dal Pizzol, entidade sem fins lucrativos que se destina a propagar e enaltecer as tradições e o patrimônio da cultura do vinho.

Compondo a série de atrativos culturais do Ecomuseu do Vinho, o Vinhedo do Mundo está acessível a aficionados, estudiosos e interessados, de segunda à sexta-feira, das 9h às 11h40min e das 13h30min às 17h, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h30min.

O acompanhamento e avaliação das potencialidades enológicas das uvas é feito através de um programa de vinificação desenvolvido junto com a Embrapa Uva e Vinho. O manejo das videiras é executado por engenheiros agrônomos da Dal Pizzol Vinhos Finos. A colheita simbólica integra a programação do 5º Bento em Vindima, da Secretaria de Turismo de Bento Gonçalves.

Vinum Mundi 2013
O momento também será marcado pela apresentação do Vinum Mundi 2013, resultado da vinificação de uma centena de variedades de uvas de 16 países colhidas no ano anterior no Vinhedo do Mundo. Não se trata de um vinho comercial (não vendido), pelo contrário, a intenção é cultural, expressando e simbolizando a solidariedade dos povos e sua cultura.

Cada participante da colheita simbólica receberá uma garrafa do Vinum Mundi 2013, também servido para harmonizar o almoço. Este é o terceiro ano que o vinho é elaborado com as uvas colhidas e produzidas no vinhedo. O primeiro foi o Vinum Mundi 2011, apresentado na segunda colheita simbólica realizada em 11 de fevereiro de 2012. O segundo foi o Vinum Mundi 2012, apresentado na terceira colheita simbólica em 3 de fevereiro de 2013. O terceiro será apresentado no dia 08 de fevereiro de 2014, obtido da uva colhida em 2013.

Na colheita de 2013, três artistas de Bento Gonçalves: Eliane Averbuck, Aido Dal Mas e Sônia Bervian Possamai, acompanharam o evento, inspirando-se ao vivo, no que o vinho desperta na arte de cada pintor. A novidade deste ano é que uma das obras escolhidas será utilizada como rótulo do Vinum Mundi 2013. A cada ano uma nova obra dos outros dois artistas será aproveitada. É a união de duas artes que andam juntas em torno da cultura do vinho.

Além de atrativo turístico e fonte de estudo, o projeto também tem a missão de gerar um vinho para fins beneficentes. “O Vinhedo do Mundo é um símbolo e uma mensagem de solidariedade humana que só a cultura do vinho e suas implicações filosóficas são capazes de expressar. A cultura do vinho não se limita apenas ao que está dentro da taça”, afirma Rinaldo Dal Pizzol, presidente do Instituto e responsável pelo projeto. O enólogo da Dal Pizzol, Dirceu Scottá, eleito Enólogo do Ano 2012, relata que “elaborar o Vinum Mundi é, talvez, um dos projetos mais desafiadores de sua carreira, devido a todas as variáveis impostas neste tipo de vinificação e neste grande assemblage”.

Utilidades do Vinhedo do Mundo
- Referência cultural para a região vitivinícola;
- Fonte de observação e avaliações agronômicas e enológicas;
- Satisfação de curiosidades;
- Objetivo de interesse para aficionados do vinho;
- Aprendizado e esclarecimento para apreciadores;
- Fonte de estudo para escolas, professores e alunos das áreas pertinentes;
- Atrativo turístico;
- Ferramenta de Marketing e relacionamento;
- Prestígio para o setor e o Município;
- Gerar um vinho para fins beneficentes;
- Desenvolver o espírito de fraternidade entre os povos e contribuir para o movimento internacional em prol do reconhecimento da Cultura do Vinho como Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Dados técnicos do Vinhedo
Localização
Altitude: 510 metros, latitude 29º 06.545’ S e longitude 51º 35.583’ WO.
Área: 7.000 m².
Ecomuseu do Vinho, Rod. RS 431 Km 5,3Faria Lemos - Bento Gonçalves.

Variedades
- 401 de 30 países, 164 em plena produção. 131 de primeira colheita em 2015 e 106 produzindo em 2016 (origem Caucásica).
- Totalizando 401 variedades vitis viníferas.
- As variedades de origem caucásica são consideradas raras e muito originais.
- Porta-enxertos predominantes: P1103 e SO4.
- Sistema de Condução: espaldeira.
- Início do projeto: 2005.

Estação meteorológica
Foi instalada em fins de 2012, junto ao Vinhedo do Mundo uma Estação Agroclimática digital, automática, que registra e transmite online dados de 12 variáveis climáticas. A estação se destina a formar um retrospecto do comportamento climático local e estabelecer correlações com a performance das principais variedades cultivadas no Vinhedo. Está conectada on line com centros de processamento agroclimático situados na Itália, e de outros continentes.

Quem deseja dispor e acompanhar os dados da estação pode acessar pela internet, clicando aqui.

1ª Colheita Simbólica
Data: 12 de fevereiro de 2011
Variedades do Vinum Mundi Safra 2011: Orion (Alemanha), Basseri (França), Grillo (Itália), Palomino (Espanha), Arriloba (França), Viognier (França), Corvina (Itália), Rebo (Itália), Rondinela (Itália), Tinta Roriz (Portugal), Durif (França), Nero D’Avola (Itália), Caladoc (França), Bonarda (Itália), Lambrusco (Itália), Schiopettino (Itália), Merlot (França), Cabernet Sauvignon (França), Cabernet Franc (França), Ancellotta (Itália).

2ª Colheita Simbólica
Data: 11 de fevereiro de 2012
Variedades: 36 variedades de uvas de 17 países.
Viognier (França), Tempranillo (Espanha), Corvina (Itália), Malbec (França), Baco (França), Nero D’Avola (Itália), Shyraz (Irã - Pérsia), Egiodola (França), Lambrusco (Itália), Rubi Cabernet (EUA), Malvasia Nera di Brindisi (Itália), Bonarda (Itália), Brunello di Montaltino (Itália), Sangiovese (Itália), Rebo (Itália), Moscato Embrapa (Brasil), Sylvaner (Áustria), Monuka (Afganistão),Pinotage (África do Sul), Tinta Roriz (Portugal), Tinta Madeira (Portugal), Touriga Nacional (Portugal), Periquita (Portugal), Palomino (Espanha), Pedro Ximenes (Espanha), Macabeo (Espanha), Dornefelder (Alemanha), Marselan (França), Lagrain (Tirol), Tintorera (Chile), Kiralyleanyka (Hungria), Molinara (Itália), Dattier de Beyrout (Líbano), Victoria (Romênia), Kyoho Hayakawa (Japão) e Ferral Alentejo (Portugal).

3ª Colheita Simbólica
Data: 03 de fevereiro de 2013
Variedades: 36 variedades de 13 países
Barlinka (África do Sul), Bonarda (Itália), Brunello di Montalcino (Itália), Caladoc (França), Carignane (França), Castelão (Portugal), Dornefelder (Alemanha), Durif (França), Flora (EUA), Grillo (Itália), Gropello (Itália), Királyeányka (Hungria hoje Transilvânia - Romênia), Lagrein (Itália), Lambrusco Salamino (Itália), Macabeo (Espanha), Malbec (França), Malvasia Bianca Lunga (Itália), Marselan (França), Montepulciano (Itália), Moscato Embrapa (Brasil), Nero d’Avola (Itália), Palomino (Espanha), Petit Verdot (França), Peverella Rosada (Itália), Rebo (Itália), Rondinela (Itália), Rubi Cabernet (EUA), Shyraz (Irã - origem polêmica), Sylvaner (Império Austríaco - Transilvania), Tempranillo (Espanha), Tinta Cão (Portugal), Tinta Madeira (Portugal), Tintoreira (Chile), Verduzzo (Italia), Viognier (França) e Xare-lo (Espanha).

4ª Colheita Simbólica
Data: 08 de fevereiro de 2014 (ainda sem definição)

Últimas Novidades

Veja o histórico completo