Vinho Pinot Noir - Dal Pizzol Vinhos Finos

Conheça o Vinho Pinot Noir produzido pela Dal Pizzol, vinícola que traz consigo uma tradição na vitivinicultura que remonta o Século XIX. Sua história expressa um talento natural e cheio de experiências, sabedoria e sensibilidade na produção de vinhos, espumantes e sucos de uva.

Home /
Produtos

Vinhos Dal Pizzol

Pinot Noir

Pinot Noir

Safra 2016
Conteúdo: 750ml
Unidades por caixa: 6
Graduação alcoólica: 12,5% vol.
Acidez total: 75 Meq
Açúcar residual: 2,0 g/L
Foram elaborados 15.000 litros deste vinho.

Origem da cepa:
O berço da cepa Pinot Noir é a Borgonha, na França, onde é utilizada na elaboração de vinhos tintos que gozam de alto conceito internacional. Ainda na França ocupa lugar de destaque também na região de Champagne, originando, juntamente com a Chardonnay, os famosos vinhos espumantes da região. Por ser uma cultivar de maturação precoce, capaz de completar o ciclo em regiões mais setentrionais da Europa. É a principal uva tinta cultivada, especialmente na região de Baden. Está presente em todas as regiões vitícolas da Suíça e também é bastante difundida na Itália, principalmente nas regiões vitícolas do norte (Aosta, Asti, Bolzano, Trento, Verona, Pordenone e Trieste). No continente americano, é cultivada nos Estados Unidos, Chile, Argentina e Uruguai.

No Brasil, existem coleções ampelográficas há mais de sessenta anos. Seu cultivo comercial, entretanto, só passou a ter expressão a partir do final da década de 1970, coincidindo com o incremento no plantio de viníferas finas no Rio Grande do Sul. A produção no Estado teve evolução lenta até 1984; cresceu mais significativamente a partir de 1985. Via de regra, em regiões de clima temperado, origina vinho tinto de alta qualidade, com bouquet agradável, acentuado e coloração, em geral pouco intensa. É amplamente utilizada na elaboração de vinho tinto varietal e de espumante.

Elaboração:
A colheita das uvas foi realizada nos primeiros dias do mês de fevereiro. Após refrigeradas, as uvas foram desengaçadas e prensadas. Parte das cascas, onde o mosto foi escorrido para a elaboração do vinho base espumante, foram agregadas ao mosto elaborado pelo processo tradicional. Adicionado levedura seca ativa (Saccharomyces Cerevisiae). Devido a baixa temperatura, a fermentação iniciou-se lentamente, mantendo-se estável entre 20 °C a 25 °C durante 05 dias. Nesse período, em que o mosto esteve em maceração com o bagaço ocorreram remontagens periódicas até ser descubado. O vinho resultante desta forma de elaboração, apresenta-se estruturado com maior intensidade de aroma, cor e corpo.

Características do vinho:
Varietal de casta nobre, que nos proporciona, este maravilhoso vinho de coloração vermelha cereja, com reflexos violáceos e brilhantes. Aroma franco, persistente, delicado e elegante, de frutos vermelhos bem maduros, como amoras, groselhas e cerejas. Ao paladar, apresenta persistência e corpo medianos, taninos macios, redondo, equilibrado e harmônico.

Recomendações gastronômicas:
Acompanha pratos de massas com molhos diversos, pescados, assados de carne, aves, estrogonoff e queijos tipo Camembert, Chedar, Colonial e Gorgonzola.

Temperatura de serviço:
Ideal para ser consumido entre 14 à 16°C.

Origem das uvas:
50% André da Rocha - Serra Gaúcha;
50% Bagé - Campanha Gaúcha.

Características de solo:
Bagé: solo denominado Santa Tecla, Argissolo Vermelho, profundo, bem drenado, arenoargiloso.
André da Rocha: predomina Chernossolo Argilúvico Férrico Típico, solo profundo, apresentando no perfil uma seqüência de horizontes A-B-C.